Olá, amados!

Esta semana, Theo e Eva, no livro Ferida 2, completaram dois anos.

Que saudades! Parece que foi ontem que eu lancei na Amazon e vi minhas nanetes saírem correndo para ler rsrsrsrs

É engraçado como a Série Segredos vive tão forte dentro de mim, independente de quanto tempo passe. Agora mesmo, retomei minha escrita de “Do meu Jeito”, o último livro da série, sobre Mário Falcão.

Fico feliz demais por saber que Segredos será lançada pela editora Planeta em físico.

Enquanto isso não acontece, que tal matarmos um pouco a saudade dos aniversariantes, Theo e Eva?

Fiz um pequeno mimo pra vocês, um presentinho para esse dia especial.

Espero que gostem. Vamos lá?

Beijinhos <3

 

 

FERIDA e FERIDA 2 – um conto de aniversário.

 

16530-carnaval-2015-adorne-os-fios-com-coroa-685x0-2

 

Eu estava sentada sobre a manta colorida e sentia o vento suave bater em meus cabelos. Gostava de dias assim, claros e reluzentes, onde todas as cores da fazenda se sobressaíam: o verde mais claro dos campos, os mais escuros das folhas das árvores, as flores por todo lado, os tons entre cinza e prata das pedras, a água cristalina que descia da cachoeira e formava um pequeno lago azul.

Ali, na terra da minha família, eu me sentia viva e pulsante. Sabia que era meu lugar, de onde nunca sairia.

Em minhas veias corriam o sangue dos Amaro e dos Falcão, de duas famílias inimigas no tempo. Eu conhecia a história. Já estava com catorze anos, sabia de muita coisa. Aliás, tinha diante de mim o resultado daquele ódio: meus pais. Contra todas as possibilidades, eles venceram através do amor. Eva Amaro e Theo Falcão.

Meu irmão estava ajoelhado na areia úmida da margem, fazendo esculturas de lama. Era uma réplica em miniatura do nosso pai, moreno, olhos azuis. Mas as semelhanças paravam por aí. Theo Júnior tinha os olhos doces da mamãe e era tão meigo quanto ela. Eu era louca por ele e estava sempre atenta, pronta para defendê-lo como uma leoa se alguém se metesse em seu caminho.

1

 

Suspirei, pois meu sangue já fervia com aquela possibilidade. Sacudi um pouco a cabeça e a coroa de flores sobre meus cabelos quase escorregou. Deixei-a ali, pois minha mãe tinha feito para mim durante o piquenique e eu não queria desapontá-la. Mas não era muito meu estilo. Preferia o chapéu do meu pai, botas e estar em cima do lombo de um cavalo.

Era engraçado que eu fosse tão parecida com minha mãe fisicamente, pequena e com longos cabelos loiros, enquanto meu gênio era um clone do meu pai. Eu sabia que ele adorava isso. Theo Falcão era o melhor pai do mundo para mim e para o Júnior, mas entre nós dois tinha uma comunhão única. Éramos unha e carne.

Meus olhos foram para eles, ali perto.

maxresdefault

 

Ele estava recostado ao tronco de uma árvore, sentado, os cabelos negros entremeados de poucos fios brancos. Era moreno, com uma beleza agressiva e olhos azuis afiados, sempre atentos a tudo. Olhava pra gente e via de verdade, até a alma. Nunca tinha um olhar distraído. Era duro, firme, mas suave nas horas certas e para as pessoas que amava. Eu sabia que podia contar com meu pai para sempre. Ele era meu guardião, meu protetor, meu herói e meu melhor amigo.

Recostada em seu peito, minha mãe estava entre seus braços, os longos cabelos loiros soltos, o rosto plácido e feliz. Contava algo e sorria. Ela sempre sorria. A coelhinha do meu pai o amava com uma loucura nunca vista. Talvez apenas compatível com o amor que ele sentia por ela.

Eu vinha de uma família onde os homens amavam pra valer, sem trégua. Era assim entre meu tio Joaquim e minha tia Gabi, entre Micah e Valentina, entre Pedro, Lara e Heitor. E tinha sido com meu avô, Mário. Infelizmente ele já tinha falecido há alguns anos. Mas eu ouvi muito sobre como amou minha avó Alice. E como foi amado por ela, o que ele só descobriu pouco antes de morrer.

Suspirei de novo e pensei em Thomaz, o rapaz de quinze anos, filho do novo capataz da fazenda, que tinha chegado para morar ali há pouco tempo. Remexi-me, inquieta, um pouco nervosa.

Era estranho, pois desde que o vi pela primeira vez, senti coisas desconhecidas. Uma agitação, uma quentura por dentro. Bastou fitar seus olhos escuros e eu, a durona Helena Falcão, tremi na base. Ridículo! Muito ridículo!

Na verdade, aquele garoto era um metido. Eu odiava o modo como montava bem e laçava o gado, se achando melhor que eu, que nasci ali e aprendi desde cedo aquele ofício. Em tudo ele se destacava e até meu pai já o elogiara. O pior era que ele me desconcertava e tirava minha atenção. Eu sempre acabava fazendo besteira, como se esquecesse de tudo sob o olhar dele e virasse uma garotinha boba. Que ódio!

 

cavalo_de_guerra

 

– Hei, Helena, que cara feia é essa? Coitada da flor!

A voz da minha mãe chamou minha atenção e percebi que eu esmagava uma flor do campo na mão direita. Parei na hora e fiquei sem graça, percebendo o olhar dela e do meu pai sobre mim.

– Não estou de cara feia. – Levantei, ajeitando a calça jeans, pouco feminina. Senti-me ridícula com aquelas flores no cabelo, até coçaram, mas não tive coragem de tirá-las. Amava tanto a minha mãe, que nunca fazia nada que pudesse magoá-la. – Só não tem nada pra fazer aqui. Já lanchamos, vocês estão aí namorando e o Theozinho só quer saber de brincar! Estou entediada!

– Queria estar no lombo de um cavalo. – A voz forte do meu pai chamou minha atenção e o olhei na hora, animando-me.

– Sim. Quer apostar uma corrida comigo? – Desafiei.

Theo Falcão mirou-me com um misto de seriedade e orgulho.

 

david-gandy-from-fernanddoirigoyen

 

Beijou a face da minha mãe e disse baixo:

– Coelhinha, ela não se cansa de tentar me ganhar em uma disputa de cavalos.

– Vocês dois são iguais. Não conseguem ficar parados! – Minha mãe, já sabendo onde aquilo ia dar, começou a se levantar.

Quando os dois ficaram de pé, ele a puxou para os braços e falou, perto de sua boca, fitando-a com intensidade nos olhos:

– Não demoro.

2

 

Desviei os olhos, pois às vezes eles me deixavam sem graça com aquele amor todo. Meu pai nunca disfarçava que era louco por ela e minha mãe retribuía com igual fervor. Às vezes me perguntava se um dia eu amaria assim, se seria amada assim.

Pensei novamente em Tomaz, no calor que me subia pelo corpo, nas sensações novas e estranhas que despertava em mim. Não queria sentir aquelas coisas, ser uma garotinha boba. Nem me apaixonar. Só me daria a alguém se fosse um amor como dos meus pais, nada menos que isso.

– Vamos, Falcãozinha? – Meu pai me chamou, já caminhando até seu cavalo amarrado ali perto.

Eu me animei na hora e o segui. Ao passar ao lado da minha mãe, tirei a coroa de flores do cabelo e dei a ela, enquanto beijava suavemente seu rosto e pedia:

– Guarda pra mim?

loiroo

 

– Sim. Tome cuidado. – Ela me beijou de volta.

– Quero ir também! – Júnior veio correndo para perto, mas minha mãe disse sorrindo:

– Vão me deixar sozinha aqui?

– Cuido de você, mamãe. – Ele se decidiu logo e a abraçou.

Sorri e corri atrás do meu pai, já montado no cavalo negro.

Eu sentia o sangue correr forte nas veias, a animação e o desafio me dominando. Fui desamarrar meu cavalo, doida por aventura, por sentir o vento no rosto e ganhar os campos em velocidade.

3

 

– Vamos contornar aquele grupo de árvores e quem chegar aqui, ganha. – Ele avisou, quando montei e fui para seu lado. Acenei na hora. Antes de ir, deu-me um olhar sério. – Lembre do que eu sempre falei. Controle seu cavalo. Observe o terreno. Seja audaciosa, mas não irresponsável.

– Sim, senhor. – Falei séria também, pois sabia que se preocupava comigo. – Pronto para perder?

A ruga entre seus olhos se desanuviou quando sorriu, seguro de si.

– Acha que algum dia isso vai acontecer?

– Hoje.

– Quero ver.

– Vai ver.

– Tomem cuidado, vocês dois! – Gritou minha mãe.

– Quando eu falar “já”. – Disse Theo Júnior e gritou: – Já!!!

Disparamos, lado a lado.

Meu coração disparou junto.

Senti o vento, a velocidade, a emoção. Incentivei meu cavalo a correr, gritando, me preparando para felicidade indescritível de ser livre e saber o meu lugar no mundo.

 

girl-riding-horse-22502358

Corremos e, quando vi meu pai com uma boa diferença na frente, abaixei-me mais sobre o cavalo e o incentivei, desafiadora, ansiosa, palpitante.

Fui me aproximando. Comecei a achar que eu tinha chances e me concentrei ainda mais. Estava quase emparelhando com ele.

Tivemos que diminuir a velocidade quando chegamos no grupo de árvores, para contorná-las. Gritei eufórica quando disparei primeiro e passei na frente dele. Ria, berrava, me soltava. Vi o cavalo preto se aproximar e ficar ao meu lado. Olhei-o e depois para meu pai.

Ele me fitava não com raiva, mas com orgulho. Seus olhos azuis brilhavam. Isso foi antes de acelerar e me passar, desafiador como sempre, um homem que não admitia perder nunca, que tomara a vida com as mãos e fizera dela o que tivera vontade. Eu me orgulhava dele, me espelhava, seguia seu caminho. Theo Falcão era meu ídolo.

 

david-gandy-esquire-mexico-aaron-olzer-01-700x394

 

Chegamos quase empatados, mas ele ganhou por pouco.

Quando paramos, foi o primeiro a pular fora. Saltei e me puxou para seus braços,  beijando meus cabelos, dizendo:

– Você quase ganhou.

– Quase … – Resmunguei, enquanto caminhávamos abraçados até minha mãe e irmão. Nossas respirações eram arfantes e pesadas, nossas peles meio suadas. – Devia ter me concentrado mais.

– São dois loucos! – Minha mãe reclamou, mas logo se derreteu toda quando meu pai foi até ela e a envolveu entre os braços, beijando seu cabelo. Apertou-o, ergueu o rosto e sorriu, enquanto se fitavam.

Revirei os olhos.

Meu irmão veio para mim, todo animado, abraçando-me.

– Você chegou a ficar na frente do papai, Helena! Não ganhou por pouco!

– Na próxima eu ganho. – Garanti, segurando-o contra mim. Tinha a sensação de que deveria defendê-lo e protegê-lo vida afora. Ou talvez não. Júnior tinha uma força silenciosa, que às vezes me surpreendia.

Sorri para ele. Não estava com raiva. Estava feliz.

Meus olhos passaram pela cachoeira, pelas terras à vista, pelo céu infinito sobre nós. Vi meus pais ali de pé, falando algo baixinho.

Tinham enfrentado o mundo para ficarem juntos. Aquela fazenda viu o amor deles florescer e vencer. E se consolidar, dia a dia.

 

6

 

A Fazenda Falcão Vermelho tinha começado com meu avô, Mário Falcão. Estava agora sob a administração do meu pai e dos meus tios. E um dia passaria para mim, para meu irmão e para meus primos.

Uma nova geração, com novas histórias e conquistas.

E nosso sangue lá, firme, se misturando com a seiva das árvores, com o mugido do gado, com tudo que fazia parte da nossa essência.

Enquanto eu olhava ao longe, imersa em meus pensamentos, vi dois cavaleiros se aproximando. De imediato reconheci um deles, o rapaz alto e forte sobre seu cavalo marrom. Foi estranho como meu coração disparou, ainda mais forte do que quando estava disputando a corrida.

 

cavalo-de-guerra

 

Tentei conter aquele rebuliço todo dentro de mim e tive uma espécie de medo daquelas sensações todas. Não podia estar apaixonada. Tinha só catorze anos e aquilo era para garotas bobas.

Mas meu coração continuou em sua batida louca.

Olhei para meus pais. E indaguei a mim mesma como meu pai reagiria se soubesse como eu me sentia sobre Tomaz. Aquele rapaz misterioso e calado que mexia tanto comigo, sem esforço algum.

Era melhor nem saber.

4

 

Showing 223 comments
  • Cari Ramalho
    Responder

    Amei Nana!!! Como tudo que você escreve! Perfeita e doce continuação!!!

  • Roseana Silva
    Responder

    Adorei!!!!!!

  • Fernanda
    Responder

    Lindo o conto, cada dia mais apaixonada por essa família. Parabéns Nana

  • Terence
    Responder

    ❤❤❤ Lindo!!! Adorei, assim como amo tudo que você escreve Nana. Beijos!!!

  • iva
    Responder

    lindo!!! Parabéns! Sempre ótima!! Mas um livro pra gente.

  • Renata
    Responder

    Que lindoooooo, amei

  • Giseli
    Responder

    Lindo,delicado,perfeito,agora a loucura de querer mais…..

  • Stela
    Responder

    Amei ansiosa pelos físico.

  • Layanne Veloso
    Responder

    Que lindos!!
    É sempre bom ver essa interação do Théo e a Eva junto com os filhos.
    Que saudade deles!❤
    Beijão,Nana!

  • Marinete
    Responder

    Já quero um livro dela rsrsrsr…perfeito…

  • Iandra
    Responder

    Ahhhhh mulher.:: vc ainda mata suas leitoras do coração !!! 😍😍😍

  • Maria Aparecida
    Responder

    Lindo demais, amei. Parabéns Nana, como sempre você é ótima.

  • Sheyla Mesquita
    Responder

    OMG
    Já querooooo a continuação!!!!
    Pelamor das leitoras loucas nos falcões, diz qdo tu vai lançar esse livro.
    Pliiixx 😰

  • Responder

    Nana que mente extraordinária, brilhante que você tem!!! Temos que agradecer demais a Deus por ter te presenteado com esse dor de escrever pra nós!!! Por favor Nana precisamos de uma continuação! Todos os seus livros são perfeitos, mas a série Segredos marcou demais suas Nanetes!

  • Izilene
    Responder

    Que lindo!!! Amei ❤️❤️❤️

  • Nei Sandra
    Responder

    Lindo❤️❤️❤️

  • Roberta
    Responder

    Theo Falcão me estragou pra sempre, nenhum personagem mais teve graça depois dele! A série toda é perfeita, mas a intensidade do Theo retorce as entranhas da gente rsrsrs!

  • Ana Paula Souza
    Responder

    👏👏❤❤❤👏👏

  • Luciana
    Responder

    Que lindo Nana!!! Como sempre suas histórias sempre nos marcando e deixando um gostinho de quero mais, muito mais… bjo

  • Daniela Conceição
    Responder

    Nana,ameiiiiiii. espero que a história de Helena vire livro!!

  • Renata Macedo
    Responder

    Conto muito lindinho com a Helena narrando e o amor do Theo e da Eva perfeitos como sempre! Saudades da Série e que venha o livro do Mário e da Alice! Parabéns Nana 😙👏

  • Paula Newlands Japiassú
    Responder

    Adorei o presente Nana!!Como sempre um conto delicioso !!! <3 <3 Como você costuma dizer, até a Helena está soprando no seu ouvido. Que venha a estória dela Nana, será muito bem vinda!! Aliás você poderia escrever, a estória da 3ª geração da família Falcão, Da Helena, Theo Junior (filhos do Theo), do Caio ( Filho da Gabi e Joaquim), dos Filhhos do Micah e também do Heitor e Pedro. Vamos começar pela Helena, que vamos começar muito bem!! Que venha a estoria da Helena…

  • Neri
    Responder

    Lindo! Que saudade dessa família! Parabéns, Nana!

  • Alessandra
    Responder

    Que saudade! Delícia! Obrigada por esse mimo mas… Adivinha? Quero mais! Essa série é linda! Vc é maravilhosa! Quando teremos mais?

  • Anna Karolina Vaz
    Responder

    Ai meu 💖… Amo essa família Falcão! 😍😍

  • Socorro Waldeny
    Responder

    uauuu…bateu saudade da coelhinha e lógico do Theo!!! será que teremos Helena e Tomaz!!! Nana sempre muito bom os livros!!!

  • Clécia
    Responder

    Lindo, lindo, lindo!

  • Tânia
    Responder

    Lindo o conto! Que tal nos presentear e desenvolver esta estória?

  • CRIS PEREIRA
    Responder

    AI MEU DEUS…SURTEI,MELHOR DO Q IMAGINEI….MUITO SHOW,ISTO NOS DÁ ESPERANÇA DE QUE VEM MAIS THEOS EVA E FILHOTES …AMOOOOOO,OBRIGADA ,DIVA!!!

  • Carmencita
    Responder

    Lindo!!! E quando sairá o livro sobre Thomaz e Helena? Rsrsrs….. não vejo a hora…. beijos

  • Daniela
    Responder

    Lindoooo Nana!!

  • Ivone Cruz
    Responder

    Nana Pauvolih como sempre maravilhoso, amo Théo e Eva. Que bom saber que o amor venceu e frutificou.Smei

  • Eloiza Cristina Zieba Marques
    Responder

    Nossa a hora q ela falou da coelhinha me emocionei. Lindo Nana! Fez um bem danado p nós q estavamos órfãos do Theo e da Ana!

  • Daiane
    Responder

    Já quero o Livro 😍😱 please

  • Karine Vilela
    Responder

    Nossa Nana deu um frio na barriga! Que saudades de Théo e sua família. Como sempre tudo que você escreve além de maravilhoso deixa sua marca. Bjss

  • Kelly
    Responder

    Amei….esperando ansiosamente pela continuação….ja passaram dois anos nem parece…pois eles nunca saíram da minha memória.Amo demais….os meus preferidos!!!

  • Viviane
    Responder

    Adoreiiiii, por favor já quero a continuação…
    Nana, parabéns seus livros são maravilhosos!!!

  • Dani Gandy Falcão
    Responder

    Aiii pai terno…
    Como sempre sogrinha vc arrasou….
    Lindo perfeito e Theo como sempre faz meu coração perder várias batidas.
    Helena vai deixar Theo louco rsrs.
    Parabéns Sogrinha linda!!

  • Ana Paula
    Responder

    Assim depois disso eu preciso do livros dos bbs! Por favor!

  • Carmen Lucia
    Responder

    Nana vc me deixou mal acostumada. Procuro novidades todos os dias. Amo sua escrita. Li e reli diversas vezes a Família Falcão. E agora esse conto, adorei. Que venha a estória de Helena.kkkkkk

  • Alcione
    Responder

    Ameiiii mto lindo diva, adorei essa surpresa como sempre vc nos encantando com essa família que amo

  • fabricia faria
    Responder

    Que delícia!! E agora? quero mais, quero a historia de Helena.
    vc como sempre arrasa, minha ídola, saudades, bjusss

  • leila bosso
    Responder

    Você é a melhor mulher. AMO ESSA SÉRIE VOCÊ TEM QUE LANÇAR FÍSICO.

  • Viviane Rothier
    Responder

    Lindo, cada dia mais apaixonada por suas histórias Nana,vc sabe me fazer feliz, já quero o livro da Helena, fala que sim por favor 👍👍👍👍💛💚💜💖

  • Elaine Lima
    Responder

    Ainnn… Amei. Tem mais né? Por favor!

  • Maria Castro
    Responder

    Lindooo! Obrigada, amada!

  • Sirleide Silva
    Responder

    Amei como sempre perfeita , tem continuação pois acho ótimo!!!!!!!!!!
    Obrigado !!!!!!!!!!!

  • Conceição
    Responder

    Amei, lindo, maravilhoso como a série e tudo que escreve

  • Caroline
    Responder

    Ameiiiii!!❤❤❤

  • Adri Prado
    Responder

    Minha nossa!!! Como não cansamos desse casal? Theo e sua coelhinha marcaram mesmo nossos corações! Já estou aqui em lágrimas :'( e com gostinho de quero mais dessa história tão linda e marcante! Sabia que Helena seria uma força da Natureza como o pai Nana! Tão Falcãozinha hehe que já nasceu antes do tempo por ser tão sem paciência que nem o pai hehe Quero mais e mais e sou capaz de NUNCA perder a vontade de desvendar esse homem! Parabéns pelos 02 anos de Ferida Nana!

    • Nana Pauvolih
      Responder

      Verdade, Adri rsrs. Ela veio antes do tempo e é geniosa, durona rsrs. Obrigada, linda <3

  • Sirlene
    Responder

    Maravilhoso como tudo que vc escreve.
    E sei que esse conto é a deixa para um novo livro, que eu já estou amando

  • Patricia dos Santos Silva
    Responder

    Que lindo,espero q tenha a 3° geração dos Falcões.Acho q vou reler,bateu aquela saudades Diva,bjinhos.

  • Alexandra
    Responder

    Ahhhh Nana como não ficar RENDIDA com esta família? Vc fica PROIBIDA de deixar de fazer contos lindos como este! Causará uma FERIDA em nossos corações! 💜
    Diva, brincadeiras a parte parabéns pelo trabalho, sempre nos arrebatando! Orgulho de ser nanete! Beijos mil 😘😘😘

  • keila
    Responder

    Ave Mariaaaaaa Nana assim vc acaba com a gente… Não vejo hora dessa Helena se tornar mulher e vivênciar cenas picantesssss

  • Laryssa Santos
    Responder

    lindo!! amei o conto como sempre você nós surpreende, agora estou com um gostinho de quero mas,obrigado por nós presenteia com essa família que amor

  • Flavia Amaral
    Responder

    Amei Nana, lindo e perfeito, como tudo o que tu escreve.
    Adorei esse doce presentinho.
    Parabéns mais uma vez!

  • Rejane
    Responder

    Helena é bem como pensei, a forma feminina do pai !!!!

  • Juliana
    Responder

    Maravilhoso como sempre

  • frankilene alexandra oliveira
    Responder

    Ameiiiiiii….lindo o conto coloca depois a continuação vai ser demais qdo o theo descobrir a paixão da filha kkkkkk.
    Bjos e parabéns.

  • Adriana Teixeira
    Responder

    Ai Nana… que gostinho de quero mais…. este conto poderia virar livro heim???? imagina o Theo com a filha namorando… kkkkk

  • Rosi
    Responder

    Obrigada pelo presente, cada dia amo mais essa família, e ansiosa para saber das novas gerações!!!

  • Carvalho ECVF
    Responder

    Um belo conto parabéns sucesso garantido,ainda não li o livro todo mas interessante

  • Juliana
    Responder

    Amo tudo relacionado a Theo e Eva.
    E vc sempre perfeita Nana❤❤

  • Karina
    Responder

    Aiii que lindo nana ameii demais o Theo ea coelhinha dele sempre foram meu casal preferido amei ver que terá uma história a linda helena aposto que será tão linda quanto o dos pais super ansiosa já ❤️❤️Tem previsão já nana 🙏🏻😘

  • Pricilla
    Responder

    Uauuuu,vamos ter novas histórias dessa família que marcou e ficou guardada em nossos corações!!!! Parabéns Nana querida.

  • Raquel
    Responder

    Amei !
    Já quero o livro deles também !
    Me deixou anciosa d +
    Adorei esse presente
    Parabéns mas uma vez pelo excelente trabalho

  • Dany Sousa
    Responder

    Ai meu coração!!!!! Adorei o presente…como sempre vc arrasou!!! Teremos a história da “Falcãozinha” vindo por ai????

  • Margarete
    Responder

    Lindo conto amei 💕💕💕

  • Sara de Carvalho
    Responder

    Apaixonada!!!! de todos os livros da série, sou deste casal Theo e Eva 😍.

  • Sara de Carvalho
    Responder

    Apaixonada!!!! de todos os livros da série, sou fã deste casal Theo e Eva 😍.

  • Ana
    Responder

    Maravilhaaaa , ameiii que saudade deu vontade de ir ler novamente mas acho que vou esperar o físico ou não são tantos momentos …

  • Simone Borges
    Responder

    Lindooo!!!! Amei sogrinha, uma ótima idéia para outro livro kkkkk.

  • Cauan Carvalho
    Responder

    Eu nem sei o que te falar mulher… Adorei o conto, e já quero a história de Helena hahahahaha ♥ Você é demais! Chega deu saudade da família Falcão acho que vou reeeeler “só pra variar…” hauahaheu

  • valentina
    Responder

    Amei que pena que não tem mais <3

  • Silvana Ap
    Responder

    Amei Nana louca pra continuação me deu saudades da família Falcão acho que vou reler tudo de novo 😍😍😍😍😍

  • Verbena
    Responder

    Perfeito!!!!
    E ainda deixou com um gostinho de quero mais!!
    Como estou com saudades do Theo!!!
    Esperando ansiosamente pelos livros na versão física!!!

  • Luciana Rocha
    Responder

    Amei!! Adoro essa série!!O Casal Theo e Eva são os meus preferidos!!!

  • Audria
    Responder

    Nanaaa, socorro!! Mulher sabe deixar a gente com gosto de quero mais!!!!

    Parabéns sua linda, adorei!!!

    Bjs

  • Priscila
    Responder

    Que bom rever essa família linda!!!! Amei d+

  • Nery Cristina
    Responder

    Só consegui ficar mais apaixonada ainda, deu uma saudade, acho que vou reler tudo, de novo, kkkk

  • Sonia
    Responder

    Vc como sempre nos surpreendendo
    Amei o conto desta família apaixonante….
    Que venham os próximos…… Com certeza
    Parabéns!!!!!!!!!!

  • drika gomes
    Responder

    muito bom fique com gosto de quero muito e muito mas.seria otimo ter a historia dela tambem.

  • Responder

    Amei a história como é bom recordar do Theo delícia e sua coelhinha com sua prole Helena e Theo Júnior. Hummmm eu acho que tem mais uma história helena e thomas!

  • Sil
    Responder

    Simplesmente um presente perfeito para mim que estava com muitas saudades do meu vampiro preferido. Amei também as imagens. O Gandy seria o Theo perfeito. Certamente adoraria a continuação da série. Pense com carinho em desenvolver p nós. E pense também num projeto de audiobook para o Theo. Tenho certeza q seria um espetáculo. Obrigada por continuar nos emocionando com esta sua mente privilegiada. Ansiosa pelos próximos livros. Bjs.

  • Cleide
    Responder

    Adorei e eu quero a história toda, vc a cada história me encanta mais.

  • Jehanna Rezk
    Responder

    Como sempre nos surpreendendo!!😉😉 amei o conto.. Ficou com um gostinho de quero mais.. Mal posso esperar para ter essa série na minha estante.. Bjux Nana vc arrasar…

  • Simone Mendes Pereira
    Responder

    Gente amo de paixão a história do Théo e da Eva , amo td as músicas, nossa poderia virar um filme com certeza e ia ser maravilhoso e vou falar acho o ator que faz o Théo o homem mais lindo de todos, pra mim não tem nenhum que ganha desse homem, que olhar forte, que rosto másculo, sou apaixonada por esse romance, e agora a história da filha , nossa isso vai ser lindo, eu sou suspeita porque amo os romances de Nana, amo sua escrita, não tem explicação o que Nana faz com a gente é td forte demais, bom demais, mexe demais é um espetáculo essa mulher kkkkkkkkk vc é demaisssss Nana amo!!!! Estou ansiosa por seus romances, bjssss

  • Antônia Torres
    Responder

    Quero mais …saudades agora aumentada milhões 😂😂😂😂

  • Cla Ruriko
    Responder

    Amei! Cadê o livro físico? preciso dele urgente!

  • Lucia Zani Garcia
    Responder

    Aí Nana vc nunca decepciona, como sempre arrasando na estória. Poder matar a saudade desse casal lindo foi incrível. Já quero saber mais sobre esse novo casal. Parabéns Nana muito mais sucesso pra vc que é tão merecedora. Bjks sua linda

  • Vilma Assis
    Responder

    Lindo Nana! Mas eu sou suspeita né? Amo demais esta série e mais ainda o Theo! Depois dele só o Heitor!

  • Walquiria
    Responder

    Lindo Nana😍
    E com gostinho de quero mais 😀

  • Liza Ribeiro
    Responder

    Quando penso que já senti emoções demais, e aí vc vem com mais uma de suas extasiantes estórias de amor…linda, perfeita, forte e envolvente…vc sempre nos surpreendendo Nana. Só nos resta aguardarmos anciosamente. Parabéns.
    Caindo de amores já por esses dois.

  • Ivany (Ny)
    Responder

    Nana, que presente delicioso!!! Obrigada! ❤🌹

  • Pati Santana
    Responder

    Dois anos… Nesse período Nana, eu trabalhava na administração de um hospital em Botafogo, era do turno da noite e nas madrugadas Théo e Eva me faziam companhia… Ler a continuação dessa história me faz sentir como uma testemunha de tanta aventura, suspense e amor…
    A Falcaozinha é exatamente como imaginei, sangue quente e intenso do pai e o Júnior doce e forte como a linda Eva. Obrigada pelo presente Nana, me levou a dias maravilhosos de leitura e trabalho. Rsss…
    Simplesmente amei!😍

    • Nana Pauvolih
      Responder

      Ah, que lindo, Pati! Bom demais saber que eles fizeram parte da sua vida <3

  • Karina Matos
    Responder

    NAnoca, vc preparou o doce, deixou eu me impregnar com o cheiro e na hora da degustação me deixou no” quero mais….” Danou-se! Agora eu quero é Ferida 3! Pode providenciando! Kkkk. Amei! Bj da baiana

  • Eunice Aparecida Fernandes
    Responder

    Maravilhoso!A cada dia me torno ainda mais sua fã!!!

  • Jackeline Cardoso
    Responder

    Ameiiii Nana…Ja sonho com continuação kkk

  • Nancy Mara dos Reis
    Responder

    Ai que felicidade ler sobre os Falcão, que saudade, eu amo essa série e quero todos os livro físicos na minha estante, essas estórias que vc criou vivem eternamente no meu coração, escreve mais sobre os outros primos da Helena, vc nos viciou nestas terras de Minas Gerais. Ai que saudade do Theo e da Eva e o Micah então nem se fala ( amo de paixão) e o trio maravilhoso e o Caio que tem a mesma idade da Helena como será que ele está???Nana, mais precisamos de mais.
    Um grande abraço
    Nancy Bauru SP

  • Jane Reis
    Responder

    Maravilhoso Nana!!!! Fiquei muito emocionada ao ler qto aos cabelos grisalhos de Theo! Amo demais essa família! Obrigada por nos conceder um pouco mais dessa família linda e inesquecível!

  • Prissylla Araujo
    Responder

    Amei cada palavra!!!! amo cada uma das histórias dos falcões!!! seus livros são ótimos!!!!

  • Regiane Percegoni
    Responder

    Que saudades desse casal!!! Amei o conto!Deixou gostinho de quero mais…
    Torcendo aqui pela história de Helena😍

  • Laurene Carvalho Martins
    Responder

    Ameiii Nana…. Amo seus livros que pena que não consigo ser sua amiga pelo face kkk

    • Nana Pauvolih
      Responder

      Mas me segue na página de autora, Laurene. Estou sempre por lá rrs
      Bjss

  • Leila
    Responder

    Show… parabéns

  • MICHELLE
    Responder

    Linda a história de Helena Falcão iniciando mais um ciclo de histórias de sucesso,como sempre são as histórias e contos de nossa “diva” que nasceu para nos fazer suspirar por csda um de seus maravilhosos homens que se apaixonam incondicionalmente.
    Amo todos eles💋💋💋!!!

  • MICHELLE
    Responder

    Há como eu queria ganhar um kit tardes sexuais, de minha diva “nana”,pois meu aniversário está chegando é agora em novembro e seria um enorme orgulho para mim poder dizer a todos que fui presentada por minha autora Nacional preferida…desde agora já estou cruzando os dedos😭🙏😍!!!

  • Edilaine
    Responder

    Tenho uma reclamação a fazer: Como você faz isso com nós? Estou morrendo agora pra saber da continuação…

  • Alexsandra cruz
    Responder

    Ai que saudade do Theo, adorei como sempre, BIOS.

  • Kessia
    Responder

    Nana, meu Deus! Que bônus foi esse mulher? Entre risos e lágrimas aqui! Tu não pode parar por ai, tem que ter livro da Coelhinha mirim do Theo, já to imaginando altas cenas aqui dela e do Thomaz, além de cenas do Theo caçando o moleque. Aiin a admiração da Helena pelo pai é linda de mais. Parabéns, sucesso. E estou louca alucinada esperando os livros físicos da série Segredos. Por favor, pense em fazer uma visitinha aqui por Fortaleza!
    Beijos e muito sucesso <3

  • Maria Jane
    Responder

    Nanaaaaa….agora quero a história de Helena….kkkkk….sacanagem esse conto para dar água na boca né?

  • Tacy Conceição
    Responder

    Amei!!

    Termos um livro futuramente?

  • Nara
    Responder

    Nana, só agora consegui parar para ler esse conto… maravilhoso! Mas não preciso nem dizer que a cada vez que você lança um conto, precisamos da continuação. Principalmente quando se trata de Theo e Eva, simplesmente os melhores! Ainda não apareceu nenhum casal igual!!! Amo d+ esses dois (e agora, a familia toda). Queremos mais!!! porfavorzinho! Beijos

Leave a Comment